close-up-red-eye-man-affected-by-infection-copy-space (1)-min

A conjuntivite é uma inflamação ou infecção conjuntiva, a fina membrana que reveste a parte da frente do olho e a parte interna das pálpebras. É uma doença ocular bastante comum e pode ser altamente contagiosa. Embora muitas pessoas associam surtos de conjuntivite aos meses mais quentes ou às mudanças de estação, a verdade é que essa condição pode ocorrer durante o ano todo, afetando indivíduos de todas as idades.

Os sintomas da conjuntivite incluem vermelhidão dos olhos, lacrimejamento, sensação de areia ou queimação nos olhos, secreção que pode formar crostas durante a noite e, às vezes, inchaço das pálpebras. Em casos de conjuntivite bacteriana, pode haver secreção purulenta.

Contágio e Prevenção

A conjuntivite viral e bacteriana são altamente contagiosas e podem se espalhar facilmente de pessoa para pessoa. A transmissão pode ocorrer através do contato direto com as secreções oculares de uma pessoa infectada, ou por meio do contato com objetos contaminados, como toalhas, travesseiros ou maquiagem.

Manter uma boa higiene é crucial para prevenir a propagação da conjuntivite. Aqui estão algumas dicas importantes:

Lave as mãos regularmente: Use sabão e água morna, especialmente antes de tocar nos olhos ou no rosto.

Evite compartilhar objetos pessoais: Não compartilhe toalhas, travesseiros, maquiagem ou qualquer item que entre em contato direto com os olhos.

Desinfete superfícies: Limpe regularmente superfícies que são tocadas com frequência, como maçanetas, interruptores de luz e dispositivos eletrônicos.

Evite tocar os olhos: Isso ajuda a evitar a transferência de vírus ou bactérias para os olhos.

Substitua produtos de maquiagem: Jogue fora qualquer produto de maquiagem que tenha sido usado enquanto você estava infectado ou que possa estar contaminado.

Tratamento e Cuidados

O tratamento para conjuntivite depende do tipo de infecção. A conjuntivite viral geralmente desaparece sozinha em uma a duas semanas e o tratamento é focado no alívio dos sintomas, como o uso de compressas frias e lágrimas artificiais. A conjuntivite bacteriana pode requerer o uso de colírios ou pomadas antibióticas prescritas por um médico. Já a conjuntivite alérgica pode ser tratada com colírios anti-histamínicos e a identificação e evitação do alérgeno causador.

É importante procurar atendimento médico se você suspeitar de conjuntivite, especialmente se estiver acompanhada de dor intensa, sensibilidade à luz, visão embaçada ou se não houver melhora após alguns dias de tratamento caseiro.

Em nosso blog, trabalhamos com médicos oftalmologistas parceiros qualificados para garantir a qualidade e confiabilidade dos resultados, proporcionando uma experiência tranquila e segura para nossos leitores.

Autora – Karolyne Santiago – Equipe Manu Digital
Editora – Ruth Ribeiro – Equipe Manu Digital

AGENDE SUAS CONSULTAS E EXAMES POR VALORES REDUZIDOS

Veja também

Dicas de Nutrição para Maior Saciedade e Controle Alimentar

Dímero-D: aliado crucial na detecção precoce de distúrbios circulatórios

Médicos oftalmologistas são parceiros essenciais na conscientização sobre o ceratocone

Quem Tem Ansiedade Pode Tomar Remédios para Dormir?

A Importância dos Exames de Sangue para Bebês Prematuros

Higiene Ajuda a Prevenir Conjuntivite